quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Imposto de renda e a formula de juros compostos

Boa tarde galera,

Tudo bem?

Hoje eu descobri que tenho cometido um erro grotesco! E graças a ele acho que já perdi muito dinheiro =´(

E é por esse motivo que estou escrevendo esse post, quero que você não cometa esse erro jamais!

Vamos lá:

Sempre que comparava os rendimentos de um investimento pré-fixado, eu fazia a seguinte conta:

Pegava a fórmula do juros compostos (que ja discutimos em um post anterior), depois descontava o imposto de renda, e no final fazia as comparações.

Vamos pegar por exemplo a última promoção da Easynvest da BlackFriday 2015:


Note que a taxa anual é 19,13%, e o valor mínimo é 10 mil reais.

O que eu fazia até então?

Usava a fórmula de juros compostos, dai chegava em: M = 10.000 (1+ 0,1913)^4
Logo M = R$20141,16

Dai o "espertão", pegava 20141,16 e descontava o imposto de renda de 15%, ou seja, chegava no valor R$17.119,98. Assim chegamos no lucro líquido de 71,19%.

E ai descobriu o erro?

Não?

juros-compostos-imposto-renda


Se você achou o raciocínio coerente, saiba que é exatamente isso que você não deve fazer! Nunca desconto o imposto de renda do seu montante final, porque na verdade o imposto de renda é do que você LUCROU e não do seu MONTANTE FINAL.

Logo a conta que deveríamos fazer no investimento é:
M = 10.000 * { [ ( (1+ 0,1913)^4)-1] * [Imposto de renda] + 1}

= 10.000 * { [ (2,0141164) -1] * [Imposto de renda] + 1}
= 10.000 * { [1,0141164] * [0,85] + 1}
= 10.000 *{ 1,8619935 }
= 18619,935

Que diferença hein? Mudamos a taxa de rendimento liquido de 71,19% para os incríveis 86,19%.


Até a próxima galera!
Abraços!